URGENTE! Bispo de Illinóis proíbe legisladores pró-aborto de comungar

oficial

SPRINGFIELD, Illinois, 6 de junho de 2019 ( LifeSiteNews ) – O bispo de Springfield, em Illinois, proibiu os legisladores pró-aborto de receberem o sacramento da Santa Comunhão.

O bispo Thomas John Paprocki determinou que os legisladores estaduais que estão trabalhando para aprovar o novo projeto de lei do aborto não podem se apresentar para receber a comunhão em sua diocese e que os padres são expressamente proibidos de dar a Eucaristia ao presidente do Senado e ao presidente da Câmara.

“De acordo com o cânon 915 do Código de Direito Canônico… o Presidente do Senado de Illinois John Cullerton e o Presidente da Câmara Michael J. Madigan, que facilitaram a aprovação da Lei do Aborto de 2017 (House Bill 40) e do Ato de Saúde Reprodutiva de 2019 (Senate Bill 25), não devem ser admitidos na Santa Comunhão na Diocese de Springfield em Illinois porque eles persistiram obstinadamente na promoção do crime abominável e muito grave pecado do aborto como evidenciado pela influência que exerceram em seus papéis de liderança e em seus repetidos votos em apoio público obstinado para o ‘direito’ ao aborto durante um período prolongado de tempo”,  Paprocki escreveu em um comunicado datado de 02 de junho de 2019.

“Estas pessoas podem ser readmitidas à Santa Comunhão somente depois de terem realmente se arrependido destes pecados graves e, além disso, terem feito reparações adequadas por danos e escândalos, ou pelo menos prometerem fazê-los seriamente, conforme determinado em meu julgamento ou no julgamento do bispo diocesano em consulta comigo ou com meu sucessor ”, continuou ele.

Apesar de não serem citados, Paprocki incluiu outros políticos pró-aborto em seu interdito, dizendo: “Declaro que os legisladores católicos da Assembléia Geral de Illinois que cooperaram com o mal e cometeram graves pecados votando por qualquer legislação que promova o aborto não devem se apresentar para receber a Sagrada Comunhão sem primeiro se reconciliar com Cristo e a Igreja de acordo com o cânon 916 do Código de Direito Canônico ”. 

Sexta-feira passada, a legislatura de Illinois enviou o Projeto de Lei do Senado de nº 25 (Senate Bill 25), conhecido como o “Ato de Saúde Reprodutiva”, para aprovação do governador. Claramente pró-aborto, o Projeto de Lei do Senado de nº 25 busca proteger os “direitos fundamentais dos indivíduos para tomar decisões autônomas sobre a própria saúde reprodutiva”. Ele foi aprovado no Senado por 34-20 votos.

O governador democrata JB Pritzker prometeu assinar o projeto, que afirma que o “óvulo fertilizado, embrião ou feto não tem direitos independentes”. A nova lei entrará em vigor imediatamente após a assinatura.

De acordo com a Thomas More Society, a nova Lei de Saúde Reprodutiva de Illinois permite abortos por qualquer motivo durante todos os nove meses de gravidez; elimina restrições sobre onde abortos podem ser realizados; permite que não médicos realizem abortos; mina e ameaça os direitos institucionais e individuais de consciência; compromete qualquer regulação significativa das instalações de aborto; exige políticas de seguro de saúde privadas para incluir cobertura para todos os abortos, sem isenções, mesmo para igrejas e outras organizações religiosas; elimina qualquer requisito para investigar mortes fetais ou mortes maternas resultantes de aborto; revoga uma lei que proibia “propinas” para referências ao aborto; revoga a Lei Parental de Aborto de 1995, que foi responsável por uma redução de mais de 55% nos abortos entre os menores de Illinois desde 2012; e força os pais a pagar pelo aborto de seus filhos menores.

Paprocki emitiu um comunicado de imprensa em 28 de maio, no qual afirmou que a legislação proposta é má.

Texto extraído de Lifesitenews.

Autor: Dorothy Cummings McLean.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s