Principal jornal irlandês agradece Papa por seu estilo ”anti-julgamento” ter supostamente ajudado-os a legalizar o aborto no país

papa ab

Ano passado (2018), o principal jornal da Irlanda (The Irish Times) agradeceu ao Papa Francisco por supostamente não os “ter julgado” e por ”ter seguido as mudanças do Concílio Vaticano II” tendo assim os ajudado a permitir que o país – que um dia fora muito católico – legalizasse o aborto em todos os casos e circunstâncias.

De fato, o Papa pouco pronunciou qualquer coisa que envolvesse a temática quando o povo realmente católico mais precisou de sua intermediação. O pior foi a situação do clero irlandês.

Na matéria publicada pelo jornal, um cardeal da Alemanha, Karl Lehmann, chegou a defender a legalização do aborto, louvando o Concílio Vaticano II por ter supostamente mudado a mentalidade da Igreja sobre este tema. Ele também falou de “uma decisão de consciência da mulher que no poder no mundo – até mesmo a Igreja – poderia substituir e que deve, portanto, ser aceita”.

A doutrina da Igreja Católica pune com excomunhão ipso facto todo aquele que colabora formalmente com o aborto. O texto grotesco está disponível aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s