Mesmo com a possibilidade de guerra civil, PT, PSOL e PC do B manifestam apoio ao ditador Maduro

maduro

Horas após o líder da oposição Juan Guaidó anunciar apoio de militares e convocar a oposição a derrubar o presidente Maduro, prosseguem os confrontos entre manifestantes e forças que apóiam o chavista. Mais cedo, enquanto blindados da Guarda Nacional Bolivariana reprimiam manifestantes diante da base militar de La Carlota, em Altamira, o ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, anunciava pela TV uma tentativa de golpe de Estado “insignificante” na Venezuela, que segundo ele foi “parcialmente derrotada”. Hoje (30) a ditadura de Nicolás Maduro atropelou manifestantes de oposição com carros blindados. País passa por situação complicada e pode vir a ter uma guerra civil entre a população contra os comunistas venezuelanos.

A Venezuela passa por uma crise econômica sem precedentes. Milhões de pessoas passam fome e tentam fugir para qualquer país vizinho. O ditador comunista Maduro, sabendo disso, mandou fechar suas fronteiras para que ninguém se refugie fora do país. A situação é uma completa desgraça, como sempre ocorre em países que aderem ao Socialismo.

Para piorar a situação do sofrido povo venezuelano, os partidos comunistas do Brasil, PT, PSOL e PC do B (que, em um país democrático não deveriam existir e deveriam ser suprimidos por seu proselitismo ao erro e ao genocídio) ainda manifestaram apoio para com a ditadura comunista venezuelana. Como é de notório saber, esses partidos odeiam o Brasil e o povo brasileiro e defendem o Comunismo, a luta de classes, o homossexualismo, o ”casamento” gay, a legalização do aborto e da eutanásia, das drogas e de todo e qualquer absurdo contra a lei natural. Em um país sério, repito, tais partidos não deveriam existir.

Em nota, o PT diz que a Venezuela passa por ”tentativa de golpe” da ”extrema-direita’‘. A nota é assinada pelos parlamentares Gleisi Hoffmann (PR), Humberto Costa (PE) e Paulo Pimenta (RS) – respectivamente, presidente nacional do partido e líderes da legenda no Senado e na Câmara.

Para o PT, “grupos opositores tentam há anos derrubar o governo democraticamente eleito do Partido Socialista Unido da Venezuela” e só não teriam conseguido tomar o poder graças ao apoio que a sigla e o sistema de Nicolás Maduro “têm junto às pessoas, após anos de políticas voltadas ao bem-estar da população e contrárias à exploração imperialista e das elites locais”.

“Não aceitamos atitudes antidemocráticas como essas”, continua o comunicado, em referência à mobilização popular e militar convocada pelo autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó, contra o governo de Maduro. Segundo o partido, “a solução dos problemas venezuelanos passa por levantar o embargo econômico internacional de que o país e, principalmente, sua população, são vítimas”.

O PSOL alega que a ”soberania” da Venezuela está sendo ameaçada pelo imperialismo dos Estados Unidos de Trump e pela ajuda do ”fascista” Brasil de Bolsonaro. PSOL manifestou seu total apoio ao ditador, mostrando mais uma vez que de ”liberdade” não defende nada e que só defende a ”democracia” e a ”liberdade” por questões de marketing. Na verdade o comunista e abortista PSOL é um partido impopular que defende a ”ditadura do proletariado” e a abolição do direito (natural) de propriedade privada. Confira a nota lançada pelo partido que desmascarou de vez o demoníaco partido inimigo do Brasil e da civilização.

Já o maldito PC do B emitiu uma nota mostrando que defende o ditador Maduro. Este é o partido da feminista (o feminismo é abortista e comunista por essência) Manuela Dávila (ex-candidata à vice-presidência na chapa do PT). Este partido sempre defendeu a ditadura comunista, a luta de classes, a abolição da propriedade privada, o aborto, a eutanásia, e etc. É um partido inimigo do povo brasileiro. Confira aqui a nota de apoio à ditadura comunista de Maduro que o PC do B postou.

Defender o Comunismo/Socialismo é pecado mortal (gravíssimo) e quem o faz não pode nem mesmo se aproximar do Santíssimo Sacramento. É conhecidíssimo o ”Decreto Contra o Comunismo” do grandioso Papa Pio XII e todos os vários (e ponha vários nisto) outros documentos oficiais do Magistério da Santa Igreja contra o Comunismo e Socialismo. Não se pode ser católico e votar nesses 3 partidos que odeiam a lei natural e defendem a ditadura comunista, a guerra civil, a desordem social e econômica, o aborto, o homossexualismo, a eutanásia, a ideologia de gênero, as uniões gays e todas as outras incontáveis pautas anti-católicas.

Em um país sério esses partidos estariam proibidos, assim como o proselitismo ao Comunismo. O erro não tem direito de existência.

Que Jesus Cristo abençoe e livre a Venezuela da ditadura comunista de Maduro.

Que Nossa Senhora de Guadalupe livre toda a América Latina dos partidos comunistas e abortistas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s