BBC erra em matéria onde afirma que “Igreja deixou de defender conversão de índios”

Em matéria publicada nesta quinta-feira (4), a BBC Brasil publicou uma notícia onde abordava sobre o movimento monarquista brasileiro e sobre a famosa TFP (Tradição, Família e Propriedade), grupo católico tradicional do qual faz parte Dom Bertrand.

O erro estava no fim da parte do texto em que versava sobre “Psicose Ambientalista”. A BBC chegou a falar que:

Até mesmo a Igreja Católica reviu sua posição e deixou de defender a conversão de indígenas. Em 2015, o Papa Francisco pediu desculpas em nome do Vaticano pelos “graves pecados cometidos contra os povos nativos em nome de Deus”.

Mais ridículo fora a citação da comunista Sonia Guajajara (do PSOL) para dizer que a posição católica defendida por Dom Bertrand “revela ignorância”. O PSOL é, como todos sabem, o partido que mais odeia a doutrina social da Igreja Católica, defendendo homossexualismo, aborto em todos os casos, drogas, regulamentação da prostituição, estado laico, materialismo, Socialismo e muitos outros absurdos que ferem diretamente o Catecismo e a doutrina da Igreja. 

A equipe do Salve Roma investigou a veracidade da afirmação contida na publicação da BBC e concluiu que se trata de um erro, de uma informação falsa (“fake news”). A Igreja Católica Romana tem como dogma infalível que “Fora da Igreja Católica não existe salvação (famoso Extra ecclesiam nulla salus). É por isso que a Igreja tem como obrigaçãoprocurar a conversão do mundo inteiro (Marcos 16,15). Pois como fala a própria Bíblia é necessário para salvação de todos os homens acreditar em Jesus Cristo: “Quem Nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado; por que não crê no nome do Filho único de Deus.” (João 3,18).

Não querer a conversão dos indígenas é não querer que eles se salvem. É óbvio que a Igreja Católica não quer que os povos indígenas sejam lançados ao fogo eterno. 

Em um documento oficial do Vaticano “Dominus Iesus” (pós- Concílio Vaticano II), o Vaticano reitera que:

95 Com efeito, « Deus “quer que todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade” (1 Tim 2,4): quer a salvação de todos através do conhecimento da verdade. A salvação encontra-se na verdade. Os que obedecem à moção do Espírito de verdade já se encontram no caminho da salvação; mas a Igreja, a quem foi confiada essa verdade, deve ir ao encontro do seu desejo e oferecer-lha. Precisamente porque acredita no plano universal de salvação, a Igreja deve ser missionária ».96 O diálogo, portanto, embora faça parte da missão evangelizadora, é apenas uma das acções da Igreja na sua missão ad gentes.97 A paridade, que é um pressuposto do diálogo, refere-se à igual dignidade pessoal das partes, não aos conteúdos doutrinais e muito menos a Jesus Cristo — que é o próprio Deus feito Homem — em relação com os fundadores das outras religiões. A Igreja, com efeito, movida pela caridade e pelo respeito da liberdade,98 deve empenhar-se, antes de mais, em anunciar a TODOS OS HOMENS a verdade, definitivamente revelada pelo Senhor, e em proclamar a necessidade da conversão a Jesus Cristo e da adesão à Igreja através do Baptismo e dos outros sacramentos, para participar de modo pleno na comunhão com Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Aliás, a certeza da vontade salvífica universal de Deus não diminui, antes aumenta, o dever e a urgência do anúncio da salvação e da conversão ao Senhor Jesus Cristo.

A frase onde supostamente o Papa Francisco teria afirmado tal absurdo (que contradiria o que ensina a Igreja) está fora do contexto. O que o Papa criticou foram os pecados (como estupro, roubo, maus tratos e etc) cometidos por alguns colonizadores (supostamente “em nome de Deus”) contra os índios (mas o Papa não criticou a catequização). Pois a catequização não é um pecado mas um ato de caridade, onde, após o batismo, torna o indígena filho de Deus, membro da Igreja e o coloca no caminho de salvar sua alma e gozar da felicidade eterna com o Único e Verdadeiro Deus.

A BBC errou por provável ignorância. Mostrando desconhecimento sobre a doutrina católica e sobre o florescimento do movimento católico tradicional que visa a santificação das realidades temporais e a entronização de Jesus Cristo como rei do Brasil.

Per Christum, Dóminum nostrum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s