Papa Francisco nomeia Cardeal ligado a McCarrick como figura chave na próxima eleição papal

ROMA, 14 de fevereiro de 2019 (LifeSiteNews) – O Papa Francisco nomeou o cardeal Kevin Farrell como camerlengo papal, cargo pelo qual o cardeal Farrell administraria o Vaticano quando o pontífice falecer ou renunciar e antes da eleição de um sucessor.

O anúncio vem a despeito de questões sobre Farrell e seu papel nas controvérsias envolvendo o ex-cardeal Theodore McCarrick. McCarrick está aguardando uma decisão do Papa Francisco a respeito de seu suposto abuso sexual de seminaristas e de um menino de 11 anos há décadas, o que pode resultar em sua laicização. Farrell e McCarrick anteriormente dividiram um apartamento.

Farrell, que é irlandês, foi o bispo de Dallas antes do Papa Francisco promovê-lo para liderar o Dicastério para Leigos, Família e Vida. Ele é um defensor vocal de Amoris Laetitia e endossou o livro pró-homossexual de James Martin, “Building a Bridge”.

Farrell também participou de várias reuniões organizadas pelo Papa, incluindo o Encontro Mundial das Famílias e o Sínodo dos Jovens em 2018, e a Jornada Mundial da Juventude no Panamá no mês passado.

O ativista LGBT Deacon Ray Dever, da Flórida, ajudou Farrell na missa de encerramento do Encontro Mundial das Famílias no ano passado em Dublin. Dever é um colaborador freqüente do blog do Ministério New Ways, que foi sancionado pelo Vaticano, e é pai de um filho que agora se identifica como uma mulher chamada “Lexi”.

O Papa Francisco nomeou Farrell para o cardeal em 2016. Farrell ingressou no sacerdócio através dos Legionários de Cristo, que foi fundado pelo padre Marcial Maciel, que depois foi sancionado por predação sexual de seminaristas e várias mulheres.

A designação de Farrell para tomar as rédeas durante um interregno papal foi tomada para significar que ele tem a confiança do Papa. Como camerlengo ou camareiro, Farrell teria poder limitado durante a ausência do papa e nenhuma autoridade para tomar decisões reservadas ao próprio pontífice. Seu principal dever seria providenciar os rituais fúnebres de um papa anterior e organizar assuntos que levassem ao conclave de cardeais que elegessem um sucessor.

Em entrevista à revista Intercom, Farrell disse no ano passado que os padres católicos não são competentes para aconselhar os casais que desejam se casar. “Eles não têm credibilidade”, disse Farrell, “eles nunca viveram a experiência; eles podem conhecer teologia moral, teologia dogmática em teoria, mas ir de lá para colocá-lo em prática todos os dias … eles não têm a experiência. ”

Matéria do site LifeSite

Oremos pelo clero da Santa Igreja!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s