STF pode criminalizar amanhã posição oficial da Igreja Católica sobre ideologia de gênero e casamento gay

Imagem relacionada

De acordo com o item 10 do documento ‘Considerações sobre os projetos de reconhecimento legal das uniões homossexuais‘, assinado em 2003 pela Congregação para a Doutrina da Fé e em vigor até hoje, “todos os fiéis são obrigados a opor-se ao reconhecimento legal das uniões homossexuais” enquanto que “os políticos católicos são-no de modo especial, na linha da responsabilidade que lhes é própria”. O Catecismo da Igreja Católica, em seu item 2357, considera tal atração uma desordem mental, e sua prática, um ato “intrinsecamente desordenado”. Por esses motivos, o Papa Francisco apoiou publicamente as manifestações mexicanas contra a aprovação do “casamento” civil gay.

Até então, a Igreja podia pregar livremente sua visão sobre este tema polêmico no Brasil. Mas, a partir de amanhã tudo isso pode mudar. Se os ministros do STF criminalizarem a genérica e indefinível “homofobia”, os católicos serão proibidos, na prática, de criticar o homossexualismo publicamente (seja nos temas que se referem à política, seja nos temas que se referem à moral). Os protestantes também seriam afetados.

O distúrbio psicológico da homossexualidade agora virou dogma de fé. E o simples exercício do cristianismo, novamente, um crime.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s